Forum Endometriose - 2012, 2013 & 2014
November 26, 2014, 12:41:35 AM *
Welcome, Guest. Please login or registre.

Login with username, password and session length
News:    

 
   Home   Help Search Login Register  
Pages: [1] 2 3 ... 11   Go Down
  Print  
Author Topic: Quem já usou mirena? ?Quais os efeitos e reações durante e depois?  (Read 610392 times)
ilan
Administrator
Full Member
*****

Karma: +2/-0
Offline Offline

Posts: 159



« on: January 16, 2007, 02:21:05 PM »

Quem já usou mirena? ?Quais os efeitos e reações durante e depois?
Logged
Aline
Newbie
*

Karma: +0/-0
Offline Offline

Posts: 5


« Reply #1 on: January 17, 2007, 10:45:38 AM »

Olá...
Eu uso o Mirena a 1ano e meio...  Logo após a colocação tive muitas cólicas que foram diminuindo com o passar dos dias...
Eu ainda menstruo, não tomo mês, e o fluxo é bem pequeno.
Me adaptei muito bem ao Mirena...não tive inchaço, nem asumento de peso, nem dor de cabeça... Só tenho cólicas  de vez em quando...
Pela ultrassonografia está tudo ok com ele e o endométrio fica realmente bem atrofiado...
Eu indico o uso.

Se puder ser útil em mais alguma coisa é só entrar em contato ok?

Obrigada

Aline
Logged
ilan
Administrator
Full Member
*****

Karma: +2/-0
Offline Offline

Posts: 159



« Reply #2 on: January 17, 2007, 01:47:19 PM »

Obrigado.
Ilan.
Olá...
Eu uso o Mirena a 1ano e meio...  Logo após a colocação tive muitas cólicas que foram diminuindo com o passar dos dias...
Eu ainda menstruo, não tomo mês, e o fluxo é bem pequeno.
Me adaptei muito bem ao Mirena...não tive inchaço, nem asumento de peso, nem dor de cabeça... Só tenho cólicas  de vez em quando...
Pela ultrassonografia está tudo ok com ele e o endométrio fica realmente bem atrofiado...
Eu indico o uso.

Se puder ser útil em mais alguma coisa é só entrar em contato ok?

Obrigada

Aline
Logged
Valéria.poa
Newbie
*

Karma: +0/-0
Offline Offline

Gender: Female
Posts: 1


« Reply #3 on: March 01, 2007, 02:40:33 PM »

 Grin Oi Pessoal!!!!

No dia 27/02/2007 coloquei o Diu Myrena pela 1ª vez!!! Deu um pouco de cólica no dia, mas a médica que o colocou me receitou o Ponstan para os primeiros dias e estou sem cólicas. Eu o coloquei por orientação de minha gineco, pois os anticoncepcionais de uso contínuo estavam me dando efeitos colaterias, entre eles: alteração de humor, aumento de peso, inchaços, espinhas... Já nos primeiros dias estopu notando diferênça... minha barriga desinchou muito!!!! Agora uma nova etapa se inicia em minha vida!!!!

Abraços a todos!!!! :Smiley

Valéria Cheesy
Logged
cas
Hero Member
*****

Karma: +7/-4
Offline Offline

Posts: 1353


"Bons amigos são bons para sua saúde."


« Reply #4 on: March 01, 2007, 09:10:11 PM »

Cientistas desenvolvem dispositivo intra-uterino com poder de aliviar o sofrimento provocado por doença que atinge 15% das mulheres

por Tatiana Fávaro da Agência Anhangüera
Fonte: http://www.cpopular.com.br
Correio Popular - Publicada em 15/5/2005


”Pesquisadores das faculdades de Medicina da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e Universidade de São Paulo (USP-Ribeirão Preto e USP-São Paulo) desenvolveram um novo método para o tratamento da endometriose. O dispositivo intra-uterino (DIU) de progesterona, chamado comercialmente de Mirena, já está no mercado. É a promessa de aliviar o sofrimento de 80% das mulheres que têm a doença.

A endometriose é causa comum de dor pélvica crônica e afeta 15% das mulheres em idade reprodutiva. Mais que dor, a doença significa perda de qualidade de vida.

Na verdade, é um ciclo vicioso: mulheres, que não praticam esportes, sofrem de estresse ou algum tipo de pressão estão mais suscetíveis à endometriose. E aquelas que desenvolvem a doença acabam tendo um estilo de vida instável, padecendo de males como estresse, ansiedade, medo e dores crônicas. Mas o que é endometriose?

Endométrio é a camada de glândulas que toda mulher tem na parte interna do útero. Esta camada está lá para nutrir o embrião, caso a mulher engravide. Caso contrário, ele será expelido junto com o sangue da menstruação. A endometriose é o aparecimento do endométrio em outros locais, como a parte de trás do útero, os ovários, as trompas, o peritônio (espécie de “revestimento” dos órgãos) e até bexiga e intestino, em casos mais graves.

Além de dores pélvicas crônicas, a endometriose provoca cólicas menstruais, alterações intestinais, dores na hora do sexo e, em 50% dos casos, a dificuldade de engravidar. Para diagnosticar a doença é preciso submeter a paciente a uma microcirurgia.

O DIU

"Entre 2000 e 2001 médicos ingleses e italianos relataram resultados do uso de sistemas intra-uterinos que liberam levonorgestrel (hormônio derivado da progesterona), para o controle da endometriose. Era um estudo de casos. Dez mulheres testaram o sistema e parte delas parou de sentir dor.

Em 2002, sete pesquisadores das três universidades brasileiras se uniram para realizar um estudo científico comparativo sobre o tema. Chamaram 82 mulheres vítimas das dores crônicas da endometriose e testaram dois tipos de tratamento - injeções para deixar a mulher em menopausa temporária e o DIU de progesterona.

O primeiro método já era utilizado por médicos para controlar a doença. Além deste, o uso de anticoncepcionais e cirurgias também era comum. Com as injeções, os ovários ficavam bloqueados e, com a menopausa temporária, algumas lesões regrediam bem. O maior problema deste método eram os efeitos colaterais: pele seca, irritabilidade, insônia e o risco de contrair osteoporose. “Por isso podíamos usar as injeções por, no máximo, seis meses”, afirma o médico e pesquisador Carlos Alberto Petta, da Unicamp.

Cada aplicação custava entre R$ 500 e R$ 600. As pacientes faziam uma por mês, durante seis meses. E depois que paravam de usar as injeções, tinham que lidar com a dor, que voltava em quase a totalidade dos casos.

O DIU mostrou-se uma opção melhor, afirma Petta. Sobretudo porque elimina as dores e custa mais ou menos o mesmo que uma injeção, mas dura cinco anos. Além disso, não causa osteoporose, não paralisa a produção de estrógeno (embora atrofie o endométrio) e libera uma dose muito pequena do hormônio - aproximadamente um quinto da dose da pílula anticoncepcional.

O efeito dele é direto na pelve. “Essa é uma característica interessante: a alta concentração da progesterona fica somente na região do útero e baixa no restante do corpo. Isso causa efeitos colaterais muito pequenos”, diz Petta."

"A diferença entre um DIU comum e o Mirena são as cólicas menstruais e o aumento de 30% a 50% do fluxo menstrual quando se usa o primeiro. Já com o uso do DIU de progesterona, as mulheres vão deixando de sangrar paulatinamente. O tipo de tratamento foi sorteado e elas foram acompanhadas durante seis meses, tempo máximo que se pode usar a injeção.

Os cientistas usaram uma escala de zero a dez e, todos os dias, as 82 pacientes tinham que dar nota para suas dores. A média foi sete no começo de ambos os tratamentos. E um, no fim dos dois. “Então concluímos que, se os resultados com o DIU são tão bons quanto os que temos com as injeções, vale mais a pena usar esse método, pois os efeitos colaterais são menores, ele pode ser usado a longo prazo e o custo é bem menor.”

Outro dado interessante da pesqco!uisa é que a cada dez mulheres, três respondem melhor ao tratamento quando recebem mais atenção do médico. Em outras palavras, os estudos de caso levaram à conclusão de que a dor também é emocional."

Causas

"Teorias divergem sobre a causa da doença. Alguns especialistas explicam que, quando a mulher menstrua, uma parte das células do endométrio sai pela vagina e outra cai perto dos órgãos. Isso ocorre em 90% das mulheres. Na maioria dos casos, essas células morrem. Em 15%, a célula não só chega aos órgãos como também se instala ali, provocando a endometriose.

Outra teoria é a de que todos os órgãos da região pélvica - útero, ovários, trompas, periônio - têm a mesma origem embrionária. Por isso, têm a capacidade de transformarem seus próprios tecidos em endométrio. Esta segunda possibilidade apresenta algumas brechas para contestação. “Tem gente que não tem útero e tem endometriose”, exemplifica o médico. Para ele, uma junção de fatores, incluindo os psicológicos, é que culminam no surgimento da doença.

Entre esses fatores estão a propensão genética e familiar, baixa imunidade, alteração do mecanismo da apoptose (célula programada para morrer), estresse, entre outros. “Ter fim de semana, comer frutas, carnes brancas, verduras, legumes, beber muita água, fazer exercício aeróbico, tirar férias etc. são ações que melhoram a imunidade, a autoestima, relaxam e aumentam o limiar para a dor”, diz Petta. “Não é novidade que isso faz bem. Mas é bom lembrar: o estilo de vida é muito importante."

Atenção
As informações contidas neste tópico não substituem de forma alguma a consulta ao seu médico. Não inicie e não interrompa nenhuma medicação sem o acompanhamento de seu médico!

Logged

Cas
Comunidade "Endometriose Sem Limites"
http://www.orkut.com/Main#Community.aspx?rl=cpp&cmm=2207951
cas
Hero Member
*****

Karma: +7/-4
Offline Offline

Posts: 1353


"Bons amigos são bons para sua saúde."


« Reply #5 on: March 01, 2007, 09:27:14 PM »

Fonte: http://www.clinicabenatti.com.br/informacoes_detalhes.asp?id=3
Clínica Benatti - Clínica de Assistência à Saúde da Mulher


As informações aqui colocadas são apenas de caráter informativo. Não substituem a prescrição e o acompanhamento de seu médico, que é essencial para as portadoras de endometriose !Toda e qualquer dúvida em relação a este método anticoncepcional deve ser discutida com seu médico.

"Mirena é um endoceptivo (contracepção endógena), também chamado SIU (Sistema Intra-Uterino), de longa duração, reversível e altamente eficaz. Consiste de uma pequena estrutura em forma de 'T' que é inserida dentro do útero e que contém um reservatório de levonorgestrel (LNG). O LNG é um hormônio progestogênico idêntico ao que tem sido utilizado em outros métodos contraceptivos hormonais. Mirena® não contêm estrogênios, podendo, portanto ser usado por mulheres que sofrem de intolerância a estes hormônios.

Como Mirena funciona?
O efeito anticoncepcional e terapêutico de Mirena baseia-se em sua ação local dentro do útero:
Mirena torna o muco cervical mais espesso dificultando a passagem dos espermatozóides e assim, a fertilização do óvulo.
Mirena® inibe a motilidade e a função dos espermatozóides dentro do útero e nas trompas uterinas.
Mirena inibe o crescimento do endométrio (camada de revestimento interno do útero) tornando-o desfavorável à gravidez e resultando em sangramento menstrual mais curto e menos intenso.

Qual a sua eficácia?
Mirena é um método contraceptivo muito eficaz comparável à laqueadura tubária (esterilização feminina). Sua ação contraceptiva se inicia no momento em que é inserido.

Quais as indicações de Mirena?
Mirena está indicado ás mulheres que necessitem de contracepção eficaz, ou que tenham menorragia (fluxo menstrual intenso) idiopática e na prevenção da hiperplasia endometrial durante a terapia de reposição estrogênica. As contra-indicações estão descritas na bula do produto.

Por quanto tempo age?
Mirena age por até 5 anos.

E quando eu quiser engravidar?
Quando você quiser engravidar, basta pedir ao seu médico para remover Mirena. Logo sua fertilidade voltará ao normal.

Qual o melhor momento para que Mirena seja inserido?
Mirena deve ser inserido por um médico e é recomendável que este procedimento ocorra durante o período menstrual. Se você já é usuária do endoceptivo e está na época de substitui-lo, isso pode ser feito a qualquer momento. Mirena também pode ser inserido logo após um aborto e a partir da 6ª semana após o parto.

A inserção de Mirena é dolorosa?
A maioria das mulheres refere leve desconforto, tipo cólica menstrual, no ato da inserção. Recomenda-se que você converse com seu médico sobre a necessidade de usar analgésicos. Após a inserção, você ainda pode apresentar algumas dores semelhantes às cólicas menstruais que, de modo geral, desaparecem em algumas horas. Em geral, o procedimento para a Inserção de Mirena dura poucos minutos.

E se desejar retirar Mirena antes do planejado?
Caso deseje descontinuar o uso de Mirena, basta pedir ao seu médico que o retire a qualquer momento. Ë muito simples. Entretanto, se você não deseja engravidar após a retirada de Mirena, e muito importante que utilize outro método contraceptivo, já que a fertilidade é restabelecida em pouco tempo.

Mirena pode deslocar-se ou sair do lugar?
Ë muito pouco provável que isso venha a ocorrer. Mas, se ficar confirmado que o endoceptivo deslocou-se da posição ideal, você não mais estará protegida contra uma gravidez.

Aumento incomum no volume do sangramento durante a menstruação ou cólicas intensas e fora do normal, podem ser indicadores de que isso ocorreu. Se você suspeita que Mirena saiu do lugar, associe outros métodos contraceptivos (por exemplo, o preservativo) até consultar-se com seu médico. Informe-o se ocorrerem cólicas não habituais ou alterações inesperadas do seu padrão de sangramento.

É possível verificar se está corretamente posicionado?
O exame ultra-sonográfico é capaz de determinar com precisão se o endoceptivo (SIU) está na posição correta, e o exame de Raios-X pode informar se Mirena está dentro do útero ou não.

Meu parceiro sentirá os fios de Mirena durante a relação sexual?
Provavelmente não. Entretanto, caso seu parceiro refira algum desconforto durante o ato sexual, consulte seu medico para averiguar se o comprimento dos fios esta adequada.

O que pode ocorrer com a menstruação?
A usuária de Mirena poderá sofrer modificações no seu padrão de sangramento menstrual.

Durante os primeiros 3-6 meses após a inserção, muitas mulheres relatam a ocorrência de gotejamentos (pequenas perdas de sangue) ou de pequenos sangramentos fora do período menstrual normal. Em geral estes sangramentos irregulares cessam espontaneamente.

De modo geral, sua menstruação será menos intensa, mais curta e menos dolorosa, significando mais liberdade e melhor qualidade de vida. Em algumas mulheres, a menstruação cessa completamente (amenorréia). Saiba que isso é resultado do efeito do hormônio sobre o revestimento interno do útero (endométrio). Portanto, isto não quer dizer que você está na menopausa ou que o sangramento menstrual está sendo desviado para outra parte de seu corpo, ou ainda que você esteja grávida. Na verdade, um menor sangramento ou a ausência dele pode ser vantajoso para a saúde da mulher.

Quando o endoceptivo for removido, os períodos menstruais voltarão a ter suas características habituais.

E se não ocorrer à menstruação, como vou saber se não estou grávida?
Dizer que a ausência de menstruação sempre indica que há gravidez não é verdade. Como já mencionado, as mulheres que usam Mirena podem desenvolver amenorréia (ausência de menstruação), sendo um efeito próprio do medicamento, que na maioria dos casos só traz benefícios e não tem relação com gravidez. Além disso, a possibilidade de ocorrer uma gravidez durante o uso de Mirena é muito pequena. Entretanto, você pode fazer um exame de gravidez para se sentir mais segura.

Como vou saber se não entrei na menopausa?
(Em média, para mulheres acima de 45 anos) Na menopausa, além de ocorrerem às alterações no padrão menstrual (irregularidades menstruais ou ausência de menstruação), a maioria das mulheres apresenta outras mudanças no organismo que indicam o início desta fase, como por exemplo, as ondas de calor e os suores noturnos. Se você suspeita que está entrando na menopausa, converse com seu médico para que sejam realizados outros exames.

Posso engordar por causa de Mirena?
Se depender de Mirena, seu peso permanecerá praticamente inalterado. Os estudos clínicos demonstram que as usuárias de Mirena não apresentam quaisquer alterações no peso corpóreo além daquelas observadas nas mulheres que não usam o endoceptivo.

Que devo saber sobre os efeitos colaterais?
Mirena age diretamente dentro do útero, por isso, a quantidade de hormônios na corrente sangüínea das usuárias do endoceptivo é muito pequena, e os efeitos colaterais são poucos. Dentre os efeitos adversos já relatados, os mais freqüentes são: sangramentos irregulares, dor de cabeça, dor abdominal e aumento da sensibilidade nas mamas. Seu médico conhece bem esses sintomas e poderá orientá-la melhor. Por isso, consulte-o para maiores esclarecimentos.

Existem outras complicações?
Diferentemente de outros contraceptivos intrauterinos, Mirena pode contribuir para a melhora das cólicas menstruais, não predispõe a doença inflamatória pélvica e não aumenta o risco de gravidez ectópica (gravidez fora do útero). Seu médico poderá discutir com você os riscos e benefícios do uso do endoceptivo Mirena.

Com que freqüência eu devo consultar meu médico?
Logo após a inserção, recomenda-se que a usuária retorne à consulta médica em 6 semanas para a primeira revisão e a partir daí, a cada 12 meses (em média) até que o endoceptivo seja retirado. Mirena pode permanecer dentro do útero por até 5 anos."

As informações aqui colocadas são apenas de caráter informativo. Não substituem a prescrição e o acompanhamento de seu médico, que é essencial para as portadoras de endometriose !Toda e qualquer dúvida em relação a este método anticoncepcional deve ser discutida com seu médico.

Logged

Cas
Comunidade "Endometriose Sem Limites"
http://www.orkut.com/Main#Community.aspx?rl=cpp&cmm=2207951
fifidolly
Newbie
*

Karma: +0/-0
Offline Offline

Posts: 25


« Reply #6 on: April 24, 2007, 12:46:08 PM »

eu uso há 11 meses,
ainda menstruo, com um fluxo infinitamente menor, ainda tenho cólicas. até o mês passado ainda tinha sangramentos intermenstruais (diários), e ao que tudo indica eles estão sumindo, pórém, meu ciclo menstrual está menor, e com cerca de 15 dias. resumindo to ficando menstruada 2x no mes. já fui em 3 médicos diferentes só este ano, todos eles~dizem q é normal.... sei lá!
Logged
srtaconfusa
Newbie
*

Karma: +0/-1
Offline Offline

Posts: 4


« Reply #7 on: May 08, 2007, 11:34:02 AM »

oLÁ!

Coloquei o Mirena dia 02/05. Com uma semana, ainda sinto dores abdominais, as vezes até umas pontadas estranhas e tbém ainda estou com sangramento!
Minha gineco disse que é normal...
Tenho receio de que ele possa estar fora do lugar, ou que tenham colocado errado!

Alguém já colocou e teve a mesma experiencia?

As dores permanecem por muito tempo?
Logged
ariane
Newbie
*

Karma: +0/-0
Offline Offline

Posts: 1


« Reply #8 on: May 19, 2007, 10:07:50 PM »

Coloquei o Mirena dia 20/04/2007 (ou seja, amanhã faz 1 mês)...continuo tendo cólicas e muito sangramento, tipo "spotting"...Já tinham me dito que teria isso...Mas das 4 colegas que colocaram no mesmo dia (sou funcionária de um hospital e colocaram 40 Mirenas que chegarm num lote pra pesquisa, no setor de Reprodução Humana) só eu estou tendo isso, as outras 3 não...Será q vai perdurar por muito tempo isso? To na base do cetoprofeno IM quase q direto pra aguentar as cólicas...Sad
Abraços!
Logged
ilan
Administrator
Full Member
*****

Karma: +2/-0
Offline Offline

Posts: 159



« Reply #9 on: May 19, 2007, 11:12:53 PM »

Coloquei o Mirena dia 20/04/2007 (ou seja, amanhã faz 1 mês)...continuo tendo cólicas e muito sangramento, tipo "spotting"...Já tinham me dito que teria isso...Mas das 4 colegas que colocaram no mesmo dia (sou funcionária de um hospital e colocaram 40 Mirenas que chegarm num lote pra pesquisa, no setor de Reprodução Humana) só eu estou tendo isso, as outras 3 não...Será q vai perdurar por muito tempo isso? To na base do cetoprofeno IM quase q direto pra aguentar as cólicas...Sad
Abraços!
Pelo que sei, cada caso é um caso...
Ah! aproveite a atualiza seu perfil!
Logged
fifidolly
Newbie
*

Karma: +0/-0
Offline Offline

Posts: 25


« Reply #10 on: May 21, 2007, 01:01:48 PM »

Postei aqui no mes passado, dizendo que tudo indicava que meu escape diário estavam sumindo, que nada, voltaram com força total, aos poucos minha mentruação esta ganhando mais fluxo e dias também, antes estava com ciclos de 15 dias, sei quando é menstruação de escape, pois a menstruaçãoa companha tpm, e um fluxo um pouco maior, pelo menos pouco maior, agora tem aumentado, e os dias também.
Também estou ficando com muita tontura, trocou os enjoos que eu controlava pela tontura incontrolável, as dores quase que diárias me fazem consumir caixas e caixas de remédios/mes.
aos poucos a endo está me deixando incapacitante novamente.
Fiz uma ressonancia há 2 meses e está tudo legal, nem video nao dá pra fazer para aujudar.
dia 5 volto ao médico, vamos ver o que ele vai dizer.
Logged
MHF
Newbie
*

Karma: +0/-0
Offline Offline

Gender: Female
Posts: 1


« Reply #11 on: May 29, 2007, 02:01:02 AM »

Oi!

Há exatamente um ano fiz a laparoscopia para tirar os focos de endometrioses espalhados pelo corpo e coloquei o Mirena.
No início não senti dor alguma, e meu fluxo menstrual realmente diminuiu muito e ainda está quase nulo. Uns 4 meses após ter colocado o Mirena, começei a sentir dores abdominais que duravam o dia inteiro...essas dores foram se tornando mais frequentes...atualmente tenho dores TODA a semana, durante dois dias, no mínimo. Fiz todos os exames possíveis, e aparentemente está tudo ok. Já ouvi que é relação colateral do mirena; "memória da dor", ou seja, que meu organismo manda a informação para o cérebro de que a endometriose ainda existe, sendo que na verdade ela já acabou; que isso é inflamação nos músculos próximos ao útero... enfim... pra mim só pode estar relacionado ao mirena!
« Last Edit: May 29, 2007, 02:07:19 AM by MHF » Logged
manela
Newbie
*

Karma: +0/-0
Offline Offline

Gender: Female
Posts: 1


« Reply #12 on: May 29, 2007, 06:30:31 PM »

 Embarrassed coloquei o mirena inicio de março, senti colica bem forte nos 2 primeiros dias....
ainda hj tenho colicas que vao e vem como ondas, quase todos os dias.
e o pior... sempre depois de uma relaçao apresento um pequeno sangramento.... amanha mesmo vou visitar um segundo medico para ter mais uma opiniao a respeito...
Alguem tem tido este ultimo sintoma, ou sera q só eu fui a "sortuda"?
Logged
Simônia
Newbie
*

Karma: +0/-0
Offline Offline

Posts: 1


« Reply #13 on: July 02, 2007, 09:38:44 PM »

Meninas, coloquei o Mirena ha duas semanas.... Estou tendo cólicas fortes diariamente, seguidas de um leve sangramento... Meu médico me disse que é normal nos primeiros dias... Estou aguardando as vantagens... Pelo menos por enquanto está sendo desconfortável...
Quando eu tiver mais novidades eu aviso....
Logged
Mayra
Newbie
*

Karma: +0/-0
Offline Offline

Gender: Female
Posts: 3


« Reply #14 on: July 05, 2007, 02:44:42 PM »

Meninas, eu uso o Mirena ha quase dois anos e diferente de muitas de vocês eu não apresento nenhum efeito colateral. O meu único problema foi a dor no dia da colocação, tipo cólicas muito fortes, mas no dia seguinte não senti mais nada. Hoje não fico menstruada, não tenho cólicas, não tenho dores de cabeça nem aumento do volume dos seios como tinha antes. Para todas as minhas amigas que perguntam eu indico e recomendo. Como eu tenho intolerancia à pílulas comuns, o Mirena foi a saída encontrada pelo meu médico depois que eu tive o meu primeiro filho (engravidei tomando pílulas pois meu organismo dava um jeito e expulsava elas). Como tenho sérios problemas de ovário (só tenho um) preciso ter um acompanhamento sério e ininterrupto com médicos e medicamentos. Como cada organismo reage de uma maneira, me considero então uma sortuda...
Logged

Mayra Bruno
Pages: [1] 2 3 ... 11   Go Up
  Print  
 
Jump to:  

Powered by MySQL Powered by PHP Powered by SMF 1.1 RC3 | SMF © 2001-2006, Lewis Media Valid XHTML 1.0! Valid CSS!